Primeras fechas de la gira de David Bisbal, en Eventos: http://www.davidbisbal.com/es_ES/Eventos

La preventa para los usuarios registrados en la Zona VIP tendrán acceso exclusivo durante la compra de entradas para “Hijos Del Mar Tour”. Registrarte en www.davidbisbal.com/zona-vip/ y conseguir 3 meses de prueba.

y también en: Ticketmaster.es

David Bisbal ... ‪#‎DBnoBrasil‬ - trajetória




David Bisbal está cada vez mais firmando os pés em território brasileiro. 
Depois do seu primeiro show realizado em Novembro 2014, no HSBC em São Paulo onde teve a participação especial de Sam Alves e Carlinhos  Brown , David retornou  este ano ao Brasil para a promoção “Tu y Yo ” Tour 2015 ,  pela Universal Music .
O espanhol passou pelo Rio de Janeiro onde fez uma apresentação no programa da Ana Maria Brag no “Mais Você” na Rede Globo . Depois David seguiu para São Paulo , e participou do programa do Ronnie Von  “Todo Seu” naTV Gazeta. 
David também deu uma coletiva de imprensa e fez várias entrevistas exclusivas..


 Programas de TV


Rede Globo : Ana Maria Braga 
 “Mais Você”.



         

TV Gazeta:   Ronnie Von 
"Todo Seu”.
  Confira : TV Gazeta/Videos - Todo Seu


Entrevistas :

























Comando Latino - David Bisbal - Entrevista from TV Conexao on Vimeo.



O cantor espanhol mega bombante David Bisbal quer conquistar você


Há um furacão musical na Europa se aproximando do Brasil. O nome dele é David Bisbal, um artista que está há mais de dez anos leva a Espanha à loucura. Em passagem por São Paulo, o Papelpop teve a chance de sentar e bater um papo com o músico de 35 anos cheio de charme típico de galã espanhol.

Bisbal começou sua carreira ao ganhar o Operação Triunfo Espanhola (um reality mega famoso de talentos musicais). Desde então, cada lançamento seu rende discos de platina na Espanha e turnês por toda a Europa. Já cantou com Rihanna, Miley Cyrus e agora quer conquistar a América do Sul. Esta é a segunda vez que ele vem ao Brasil. Na primeira, foi ao programa da Ana Maria Braga, divulgou uma música gravada com a Sandy e fez apresentações para uma plateia pequena, mas totalmente calorosa.

Em nossa conversa, David mostrou que realmente quer diversificar a carreira,  que está apaixonado pelo Brasil, que adora Imagine Dragons, Miley Cyrus, Pink e muito mais…

O álbum mais recente de David Bisbal, “Tú Y Yo”, tem os toques latinos dançantes e é pop na medida certa (e esperta) para atingir o mercado mundial.

Papelpop: David, por que escolher o Brasil? Já é sua segunda vez aqui, né?

David Bisbal: Sim, já é minha segunda vez. Eu estou gostando muito porque pude visitar o Rio de Janeiro e foi ótimo. Agora é mais diferente. Na primeira vez vim para fazer um show só em São Paulo. Agora venho para divulgar meu trabalho na televisão e meios de comunicação. Sempre tive vontade de vir ao Brasil e faço de tudo para dar continuidade a isso. Esse país é maravilhoso. Em abril vou lançar uma coletânea e vamos compartilhar pela primeira vez com o público brasileiro.

Chegou a ficar surpreso com a recepção do público no show que fez em novembro?

Foi uma surpresa muito grande! Eu não esperava uma conexão tão forte e tão grande com o público de São Paulo. Quando cheguei para o show, vi que tinham muitas mesas e cadeiras, então pensei que todo mundo ficaria sentado. E foi uma festa, o pessoal levantava, dançava… Foi uma loucura! Nem consegui acreditar, tudo foi ótimo e a aproximação com o público foi muito bonita.

“Hombre de Tu Vida” é uma música com colaboração da Sandy. Como foi trabalhar junto com ela?

Foi uma maravilha. Sei que ela é muito querida no Brasil e nós temos o mesmo produtor, Sebatian Krys. Eu compus essa música para o álbum e ela tem um ar bem brasileiro, então eu estava falando com ele e ficava “Sebastian, precisamos chamar a Sandy para cantar com a gente! Você é o produtor dela, vamos fazer isso”. Aí ele a chamou e ela aceitou! Foi lindo, e quando eu fui no programa da Ana Maria Braga ela me mandou uma mensagem muito carinhosa. Tomara que um dia possamos cantar juntos ao vivo. Em novembro não pude porque sei que ela estava um pouco comprometida [David faz sinal de barrigão com as mãos e cai na risada] então espero que quando tudo esteja resolvido nós cantemos juntos.

Dá para andar tranquilamente na Europa sem ser perseguido por fãs loucas? Todos os seus discos venderam muito bem na Espanha..

(Risos) Há muito carinho por toda a Europa. Estamos muito presente em Portugal, Espanha, Romênia, Inglaterra, Holanda… E as fãs são muito carinhosas, mas não são… Como posso dizer… Loucas! (Risos) Elas atuam muito para ajudar no trabalho do artista. Estou feliz com tudo que conquistamos, com todos os shows e com a relação que tenho com todos os grupos de fãs pelo mundo.

Você tem lançado discos há mais de dez anos… Sente que a música mudou com o tempo? É certo dizer que agora tudo está mais universal e menos local?

Então… No começo os discos eram bem tropicais, latinos e pouco a pouco eu fui mudando meu jeito de ver a música. Fui mudando a sonoridade para um pop mais forte, depois fiz um projeto mais clássico, menos convencional. Deixei de fazer pop por um tempo e aprendi muito com isso. Pude ir a lugares maravilhosos como o Teatro Real de Madrid, o Royal Albert Hall de Londres… Então pouco a pouco a música vai amadurecendo, assim sinto. Esse último disco é mais pop, mas é muito mais diferente dos anteriores. Dediquei muito tempo à sonoridade e me adaptei aos tempos atuais. Gosto de manter meu som, mas também quero adaptá-lo ao que está dando certo atualmente.

Então pretende manter esse pop para os próximos discos?

Sim, sou um artista pop. Mas ao mesmo tempo quero lançar algo menos convencional de tempos em tempos, de forma que eu consiga curtir e aprender coisas novas. Assim consigo me realizar profissionalmente, igual quando cantei no Royal Albert Hall em Londres.

Muitas músicas suas falam sobre amor, sobre se apaixonar. Você se considera um cara romântico?

Eu gosto muito de romance. Minhas canções falam um pouco de tudo, mas em geral, minhas canções tem o intuito de ser positivas, ainda mais neste disco.

Existe algum artista que foi uma grande influência para você?

Eu gosto de música desde pequenininho. Gostei de vários artistas e escutei bastante Juan Luis Guerra, Alejandro Sanz… E também gostei de artistas internacionais, como Michael Jackson e Tina Turner. Eu sempre curti muitos estilos musicais.

E sobre os músicos de agora? Tem algum que você está viciado em ouvir?

Eu gosto muito de Imagine Dragons. Alex Claire também é outro que estou curtindo os últimos trabalhos… Esse último álbum do Justin Timberlake é um discasso! Pink também tem um ótimo álbum. Miley Cyrus está num momento ótimo da sua carreira. Todos esses estão marcando uma pauta importante na música, criando música diferente do costume.

O som do Imagine Dragons é bem diferente do que você faz, né? Já pensou que louco uma colaboração com eles? Vimos que você já cantou com Miley Cyrus e a Rihanna…

Já pensei, mas creio que vai ser um pouco difícil. (Risos) Mas não é impossível! Um ano atrás eu nunca iria pensar que cantaria com a Miley Cyrus ou com Rihanna. Eu gosto do Imagine Dragons porque eles conseguem fazer um pop com um som menos convencional, eu admiro isso. Gosto da experimentação, procuro fazer isso.

Para quem não te conhece ainda aqui no Brasil, por favor, se apresente…

Estou aqui para desfrutar de todos os momentos. Trabalho muito, viajo muito e para mim é um prazer vir ao Brasil e curtir essa oportunidade, esses momentos de cantar aqui, aparecer na televisão… Na primeira vez que estive aqui eu fiz um show, mas agora estou me apresentando perante o público. Quero seguir com essa relação brasileira! Estou aqui me apresentando pouco a pouco e quero fazer cada vez mais shows, essa é a minha ideia!

David Bisbal, megastar europeu, só podia ser essa coisa elegante, educada e simpática. Nós adoramos conhecê-lo. Quem quiser mais, toda a sua discografia está no Spotify e no Rdio!

Fonte: .Papel Pop.com


Pop Line
Conheça David Bisbal, o espanhol que quer conquistar o Brasil
Você passou esse mês inteiro viajando a América Latina.
Sim, desde o início do ano estamos em plena turnê, sem parar de trabalhar, e neste mês estivemos no Peru, na Argentina, no Chile e agora aqui no Brasil antes de voltar à Espanha.
Como foi a experiência de passar por tantas cidades cantando suas músicas novas?
Muito boa! Já estamos em turnê há um ano. O disco saiu em março do ano passado e desde então estamos fazendo shows sem parar. Começamos na Argentina e passamos pelo México, Chile, Porto Rico, Estados Unidos, Brasil, Equador, muitos países. Agora, por exemplo, chegamos à Europa, à România e à Espanha. Sinceramente, venho desfrutando bastante, porque é um disco com um conceito novo, mesclando o orgânico de uma banda de verdade com elementos mais eletrônicos. Eu gosto muito desse som.
Você vem com frequência à América Latina. Tem um carinho maior por algum país?
Sim, eu venho sempre, e tem países que eu visito com muita frequência, todos os anos. Eu acredito que o México, a Argentina, o Porto Rico e os Estados Unidos são os países que mais visitei desde que comecei. Mas também fui muito a países da América Central e do Sul. Essa turnê é muito especial porque me trouxe pela primeira vez ao Brasil, e foi como a realização de um sonho.
No vídeo que você postou no Youtube com um resumo de sua viagem a São Paulo no ano passado (acima), você parecia muito realizado. Qual a importância de cantar no Brasil pela primeira vez?
É muito importante! Deve-se ter em conta que o Brasil é um país gigante, com sua própria música, seu próprio conceito, seus próprios gêneros musicais, com artistas ótimos, então é uma maravilha que deem espaço para um pequeno show de um artista de fora. Eu tenho que agradecer. Para mim, é muito importante e acredito que todo músico latino quer cantar no Brasil. Eu desfrutei muito e tive uma surpresa com a resposta do público, porque eu não imaginei que sucederia o que sucedeu. Foi uma resposta muito boa!
Os fãs brasileiros deviam estar esperando há muito tempo, também.
Eu sabia que tinha um fã-clube muito importante aqui, mas ainda não tinha podido vir, porque não haviam se dado as circunstâncias. Mas eu sempre encontrei fãs brasileiros em outros países: no Chile, na Argentina, no Peru. Quando cheguei aqui, me dei conta que realmente havia um grupo importante e um carinho muito bonito.
Você cantou com Carlinhos Brown e Sam Alves nesse show em São Paulo. Já os conhecia ou foi uma coisa da gravadora?
O Carlinhos Brown eu conhecia, porque ele evidentemente já foi à Espanha, e seu avô é espanhol, então não foi difícil nos colocarmos de acordo. Estivemos trabalhando e compondo uma canção juntos em um estúdio em São Paulo. Foi bastante interessante esse reencontro. Com Sam Alves, na verdade, foi uma apresentação da gravadora, mas me pareceu interessante, porque eu fui técnico do “La Voz” no México e na Espanha, e gostei da ideia. Além de ser o vencedor do “The Voice”, ele é um artista bom de verdade. Eu o convidei, ele aceitou, e as pessoas o receberam muito bem.
Você gravou a música “Hombre de Tu Vida” com a Sandy. Vocês se encontraram ou gravaram separadamente e nem tiveram contato?
Eu adoro a Sandy! A gente teve contato sim, mas ela não podia viajar, porque tinha sua agenda de trabalho e agora é mãe, e deve estar se dedicando mais a isso. Eu já a conhecia desde a dupla com o irmão, porque tivemos o mesmo produtor. Eles fizeram um disco com Sebastian Krys, um disco muito bom, aliás. Acho que era 2006. Lembro que tínhamos o mesmo produtor e o Sebastian Krys me falou deles. Aí, quando eu compus essa música, que tem uma pegada muito brasileira, eu pensei nela. Por que não? Somos da mesma gravadora e achei que seria a união perfeita.
Quando você fez o show em São Paulo, muitos fãs pensaram que ia cantar “Hombre de Tu Vida” com ela no palco. Mas a Sandy estava grávida. Agora, ela está voltando a trabalhar, então tenho que perguntar: gostaria de cantar com ela em um show?
Sim, gostaria! Claro que gostaria cantar com a Sandy! O problema é que muitas vezes, entre nós artistas, é difícil casar as agendas. Mas eu adoraria.
Tem mais algum artista brasileiro com quem você gostaria de trabalhar?
Há muitos artistas, mas acho que, no momento, estamos bem encaminhados. Fiz essa música com o Carlinhos e espero poder lançá-la algum dia. Vamos aos poucos. E, bem, tem Caetano Veloso e Ivete Sangalo, que são reis da música popular daqui, respondendo a tua pergunta.
Aqui no Brasil, a gente está vivendo um boom de competições musicais na TV. São vários programas e vários quadros. Você começou a carreira no “Operación Triunfo” e foi técnico no “La Voz”. Qual a importância que dá a esses realities na sua carreira?
Eu digo que o reality show pode ser uma plataforma interessante para você apresentar seu trabalho, entende? Eu acho que é importante, porque te dá exposição. Mas, evidentemente, o mais importante é quando o programa acaba e você continua esse trabalho. E como se continua esse trabalho? Tem que formar uma equipe de bons profissionais e, claro, ter conexão com o público e fazer músicas boas.
O que acontece aqui é que as pessoas torcem muito enquanto o programa está no ar, mas os vencedores não fazem sucesso depois.
Ah, não?
Não. Como é na Espanha? Os vencedores fazem sucesso depois?
Tem que dar tempo ao tempo. O que eu vejo é que, para a realidade atual, alguns candidatos, não falo nem dos vencedores, mas alguns candidatos souberam se organizar bem e estão fazendo muitos shows na Espanha. Muitos deles, na verdade. O que acontece é que você não pode avaliar uma carreira em um ano. Tem que dar tempo para ver como se desenrola. Mas, para um ano ou dois, alguns deles lançaram vários discos s e fizeram muitos shows.
Você, desde que saiu do “Operación Triunfo”, sempre emplacou álbuns no topo das paradas, vendeu muitas cópias, ganhou muitos prêmios. Tem alguma fórmula para o sucesso?
Eu gosto muito de trabalhar e me unir ao público. O primeiro passo é fazer um disco bom e depois ter disponibilidade para viajar de aqui para lá continuamente. Em seguida, o importante é a conexão que você quer ter com o público e quem forma sua equipe de trabalho, que você vai aumentando e melhorando com o tempo. É como um time de futebol: você vai renovando as pessoas para que a equipe se mantenha boa.
Há dois Grammy Latinos em sua trajetória. Como é ganhar um prêmio tão importante: uma emoção de verdade ou, no meio de uma agenda cheia, se torna mais um compromisso de divulgação?
Não, cara! Não é qualquer divulgação! É algo especial. O Grammy e o prêmio da Billboard são muito importantes. No Grammy, quem vota é a indústria em geral, então são os colegas de trabalho da música, e é fascinante quando te condecoram. É um presente. Cantar no Grammy já é um prêmio. E o Billboard é um prêmio muito real, porque se baseia nos números de vendas e nas suas conquistas.
Esses foram os momentos mais especiais da sua carreira ou houve outros?
Também houve outras premiações, como o World Music Awards, que eu ganhei dois deles. Os dois foram em Mônaco. Um em 2003 e eu nunca me esqueço que cantei depois da P!nk, porque o microfone estava manchado com o batom dela. E na última visita pude rever o Ricky Martin e a Miley Cyrus, com quem eu fiz uma colaboração antes, em “When I Look At You”. São momentos muito especiais, que não dá para esquecer.
E tem algum show inesquecível?
Show… Nunca vou me esquecer do Royal Albert Hall de Londres e o Teatro Real de Madri, que são dois lugares muito importantes. Tem também o Carnegie Hall em Nova York. São três lugares que te dão a oportunidade de transmitir a música de uma maneira completamente diferente, que não tem nada a ver com o pop e é mais conceitual, me entende?
Depois disso tudo, você veio parar no Brasil para se apresentar às pessoas. Quanto tempo fica aqui para cumprir agenda de divulgação?
Fico no Rio até amanhã e depois vou para São Paulo, porque tenho outro programa de TV para fazer lá. Tudo pouco a pouco. Fico dois dias em São Paulo e volto para a Espanha.
Já está com saudade da Espanha?
Sim! Sinto muita saudade, por causa da minha família, mas faltam só três dias, então estou contente.
Quando está de turnê e cumprindo agenda de divulgação, tem tempo para fazer turismo?
Tenho sim. Outro dia, por exemplo, chegamos a Calafate, na Argentina, e fomos ver o Glacial Perito Moreno. Fomos todos – a banda, os técnicos, toda a equipe de som e iluminação – e ficamos lá vendo essa maravilha natural. Então, sim, temos tempo.
No Brasil, não vai ter.
No Brasil, não, porque são poucos dias. Mas sabe de uma coisa? No caminho do aeroporto para cá, passamos pela praia e tirei uma foto lá. Faço o que posso! (risos)

Som Latino

DAVID BISBAL EM ENTREVISTA PARA SOM LATINO
David Bisbal, 35, nasceu na cidade de Almería na Espanha, e estreou com seu primeiro álbum, Corazón Latino, em 2002. Agora, 12 álbuns (entre inéditos, coletânias e trabalhos ao vivo), mais de 5 milhões de cópias vendidas, e Grammys vencidos depois, o espanhol desembarca no Brasil para conquistar o país com seu mais recente álbum, Tu y yo (Universal Music Group).
Não é a primeira vez que o cantor de Ave Maria vem ao país, em novembro de 2014 ele debutou em solo verde e amarelo para um público caloroso e empolgado, em um show com participações especiais: Sam Alves e Carlinhos Brown dividiram o palco com Bisbal na ocasião. 

Sinceramente não esperava o que eu vivi naquela noite porque quando cheguei no local, vi que tinham muitas mesas e cadeiras, então pensei que seria um público que se sentaria para assistir ao show tranquilo, mas de repente vi muita gente em cima das mesas, dançando, cantando e foi muito surpreendente. Muitas meninas subiram no palco, lembro que foi uma loucura e algo que eu não esperava. Espero repetir tudo isso em breve”, revelou completando ainda que já conhecia alguns artistas brasileiros e que, inclusive, participou da homenagem feita a Caetano Veloso na premiação do Grammy Latino em 2012, além de ter convidado Sandy para cantar com ele em Hombre de tu vida. “Sinceramente eu tinha muita vontade de vir ao Brasil, nunca tinha vindo, queria conhecer, e hoje estou muito feliz porque já conheci duas cidades, já fiz minhas duas primeiras aparições na TV nacional e assim, aos poucos, vou disfrutando desse começo. Ótimo começo!”, emendou.

A turnê em questão era ainda sobre seu último lançamento inédito, o disco Tu y Yo, que marcou o retorno dele ao cenário pop da música latina. 

O processo de criação (do disco) foi muito bonito. Eu vinha de um processo de criação diferente do pop, um conceito mais clássico, acústico, mas pouco convencional. Então era minha volta ao POP com arranjos mais eletrônicos e orgânicos ao mesmo tempo. Uma produção bem interessante junto a Sebastian Krys, que foi o produtor que deu vida a esse disco. Então fomos muito bem. Gravamos em Los Angeles, participei de todo o processo criativo das gravações”, contou.

David mostra-se versátil no que faz: canta, dança, compõe mas não se incomoda em cantar composições de outros autores, em Tu y Yo essa mescla é bem evidente:

 “Eu gosto das duas coisas, sou um artista que gosta de compor as próprias canções mas que também gosta de receber a arte de outro compositor. Não me fecho para não cantar músicas de outros artistas, porque eu gosto assim. Há cantores-compositores que não cantam músicas de outros artistas, eu já gosto porque quando você canta criações de outros artistas você também está compondo, está criando a melodia e está fazendo dela sua”, disse mostrando-se maduro como cantor que tem mais de dez anos de carreira. 

E é esta experiência que ele tenta transmitir quando é técnico de Talent Shows. Bisbal já participou de duas edições do La Voz España, uma vez da versão mexicana e agora está em sua segunda edição do La Voz Kids, também na Espanha. 

Como cantor se aprende muito porque você vê muito as garras, trabalho e sonho dos participantes, e isso é muito bonito: você tentar ajudar nos sonhos de outros artistas. Mas na verdade onde mais aprendi talvez tenha sido no La Voz Kids, que é um programa superbonito com crianças prodígio onde a naturalidade está muito presente. Então disfruto muito. Agora estamos gravando a segunda edição e eu gosto muito mais que o La Voz com os adultos, que não sou mais técnico”, compartilhou. 

Se como técnico do La Voz infantil o cantor torna-se uma influência para as crianças que sonham em cantar profissionalmente, ele revela que também teve suas muitas inspirações: 

Minhas principais influências? Bom, tem uma mescla. Mas eu gosto muito de um cantor espanhol que se chama Sergio Dalma, desde criança, Alejandro Sanz também, Juan Luis Guerra me influenciava com sua Bachata, Tina Turner e Michael Jackson (risos), Eros Ramazzotti… Não sei, tem uma mistura”.

No Brasil, a música Hombre de tu vida ganhou uma versão em dueto com Sandy, já na Itália, David cantou com Emma Marrone não só Hombre de tu vida como também Amami, da italiana. 

Emma Marrone é uma cantora que sinceramente me impressionou muito. Fizemos a colaboração na mesma canção que fez Sandy, em Hombre de tu vida mas ela em italiano. Também cantei uma canção dela que se chama Amami e foi espetacular estar presente em seu concerto em Verona, na Arena de Verona, e foi muito bonito. Emma é uma artista grandiosa, com uma segurança muito importante em cima do palco e com uma voz perfeita ao vivo, então gostei muito da sua arte”, disse contando ainda seu gosto pela música italiana:

 “Tenho contato com Nek que é uma figura, Eros que já vi em algumas ocasiões, evidentemente gosto muito de Laura Pausini, Andrea Bocelli, Il Volo, que cantam muito bem e já os vi em algumas premiações. Bom, gosto de vários”, compartilhou.

Em um show, sempre tem as músicas que não podem faltar, David, que está trabalhando um novo disco, contou que muitas canções foram crescendo com o tempo, e que não podem nunca faltar em um show, como Dígale, Mi Princesa eCulpable. O espanhol finalizou a entrevista dizendo: 
Buscar e proporcionar a felicidade é o que me faz cantar”.

Por Natália Melo


Latinidade
Entrevista com David Bisbal
Após passar pelo Rio de Janeiro e se apresentar no programa Mais Você, David Bisbal chegou a São Paulo para continuar a divulgação. Nesta sexta-feira (27), o cantor conversou com o Latinidade.
Em novembro de 2014, David se apresentou pela primeira vez no Brasil para um HSBC lotado. 

Foi um show inesquecível, temos algumas imagens gravadas e passei muito bem. Estou surpreendido em tão pouco tempo estar de volta a São Paulo, pude conhecer um pouco do Rio”, disse.

David também comentou da importância dessa viagem de divulgação;
 “Estão me tratando muito bem. É como começar de novo, estou muito feliz pela oportunidade.”

No próximo dia 11 de março, David participa da Gala do ASCAP Latin Music Awards. Ele receberá o prêmio Voice of Music Award, concedido tradicionalmente a artistas cuja música representa o espirito de uma geração.

É um prêmio muito importante, um reconhecimento dos compositores dos Estados Unidos, americanos e latinos. Estou feliz e contente, ainda vou cantar algumas canções no evento”, completou.

Recentemente o cantor fez uma participação no programa MasterChef Junior e não pude deixar de perguntar sobre suas habilidades culinárias. 

Não gosto de cozinhar, gosto de todos os pratos típicos dos países em que trabalhei. No Brasil adoro a picanha, farofa e brigadeiro”.

Foto e texto: Mayra Dugaich

  

Extra Globo

Espanhol David Bisbal grava com Sandy e investe no público brasileiro.


Foi a primeira vez de David Bisbal no Rio, mas o espanhol não deu muita sorte. Com o tempo nublado, até deu para apreciar a beleza das praias cariocas, “mas tudo está bem vazio”, admitiu. Em conversa com o EXTRA, o artista, que foi vencedor do reality musical “Operación triunfo”, é só elogios aos brasileiros:
As pessoas são maravilhosas!
O carinho pelos brasileiros é tanto que até algumas parcerias já surgiram.

Foi ótimo trabalhar com Sandy, gravamos juntos a música “Hombre de tu vida”, que está no disco “Tú y yo” — diz ele, que se apresentou com Carlinhos Brown e Sam Alves na última vez que esteve no Brasil, em 2014.

De volta à América Latina e ao Brasil, para fazer o tour de divulgação por aqui, Bisbal, de 35 anos, teve que deixar uma pessoinha muito especial na Espanha: sua filha, Ella, de 5 anos.

Eu sinto muito a falta dela, claro, mas sei é preciso por causa do meu trabalho. Depois que terminar a tour, vou voltar para a Espanha e poderia estar com ela — afirma ele, que também é um fenômeno nas redes sociais (só no Facebook são mais de 5,1 milhões de curtidas.

A vida agitada do artista ganhador do Grammy Latino, que passa boa parte do tempo viajando, faz com que as cenas do cotidiano sirvam de inspiração para suas músicas:

O mais importante é aproveitar as situações que acontecem nos shows, no dia a dia. As pessoas que encontro também são importantes nesse processo.

Mas nem só de trabalho vive o espanhol. Para relaxar, ele tem um hobby que é bem diferente de cantar, mas é um exercício de arte.

Gosto de pintar. Descobri essa parte de mim há quatro anos, na minha casa. É bom aprender as novas técnicas — afirma o bonitão.

  

O Dia

Rio - “Espero voltar ao Brasil mais vezes e que na próxima visita ao país eu esteja falando português!”, brinca o cantor espanhol David Bisbal, 35 anos. Do alto dos mais de 5 milhões de discos vendidos em todo o mundo — e lançando o quinto álbum, ‘Tú y Yo’ —, ele passou por São Paulo, no HSBC Arena, para fazer o seu primeiro show no Brasil.

Nem deu tempo de conhecer o Rio, infelizmente. Vou direto para o Chile e para a Argentina”, lamenta o cantor em bate-papo com O DIA , antes do show. Estreante no país, Bisbal conta ter vários fãs aqui. “Já queria vir por causa disso. Sempre tenho muitos brasileiros nas plateias no Chile, Argentina e Espanha”, diz.

No HSBC Arena, ele ainda cantou com dois artistas brasileiros: o estreante Sam Alves (em ‘Dígale’) e o veterano Carlinhos Brown (que dividiu com ele ‘Tantinho’ e ‘Llorale las Penas’ e, aniversariante do dia, até ganhou um pedaço de bolo no palco).

Quando comecei, aos 18 anos, num grupo de covers na Andaluzia, eu cantava músicas de Alejandro Sanz, Juan Luis Guerra, Gloria Estefan. Também tocávamos músicas do Carlinhos Brown, que um colega de banda cantava. Isso tudo ajudou a definir o tipo de música que eu queria”, lembra Bisbal.

A participação de Sam Alves, lançado pelo programa da Globo, ‘The Voice Brasil’, não foi à toa — Bisbal também tornou-se conhecido em um reality show musical em seu país, o ‘Operación Triunfo’.

Foi uma oportunidade para eu mostrar meu talento. Mas, uma vez que você realiza o sonho, tem que mantê-lo e trabalhar por ele”, conta o cantor, que ficou em segundo lugar na competição. 
O Sam é um cara novo e um grande artista. Tem que trabalhar muito. Mas ele canta muito bem, em diferentes idiomas.”

O disco novo ainda tem outra artista brasileira — Sandy, que participa da faixa ‘Hombre de Tu Vida’. E é puxado pelo single ‘Diez Mil Maneras’. Quem conhecer Bisbal só agora vai achá-lo numa fase “de volta a um pop universal, que fiz em discos anteriores”, relata o cantor, que já passou por fases latinas (nos dois primeiros discos ‘Corazón Latino’, de 2002, e ‘Buleria’, de 2004) e tangenciou o rock e sons mais experimentais em álbuns posteriores.

“Acabei fazendo mudanças no meu som esse tempo todo. Já fazia quatro anos que eu nem lançava uma música nova.”

O Dia.ig.com.br/




SÃO PAULO - De volta ao Brasil para divulgar a nova versão de seu mais recente álbum, "Tu y Yo", agora lançado em formato CD+DVD, o cantor espanhol David Bisbal revelou, em conversa com o Famosidades, que fará mais apresentações nos palcos daqui em breve.

"Quero fazer mais shows no Brasil. Estou me organizando junto à gravadora, me preparando para anunciá-los, mas o ideal seria poder passar por outras cidades, além de São Paulo, para ter mais variedade. Espero poder voltar para o Brasil o quanto antes", afirmou.

Em novembro do ano passado, pela primeira vez no País, o artista lotou o HSBC Brasil, em São Paulo, e contou com participações especiais de Carlinhos Brown e Sam Alves - vencedor do "The Voice Brasil" de 2013 - durante a performance. Desta vez, contudo, o famoso marcou presença em território nacional apenas para uma pequena turnê promocional.

"É fantástico poder voltar para o Brasil. Eu não achei que voltaria tão rápido, já que a primeira vez que vim para cá foi em novembro de 2014 e estamos apenas em fevereiro! Aproveitei minha turnê pela América Latina e decidi fazer essa pequena visita. Estou tendo agora a oportunidade de visitar algumas emissoras de TV cantando e acho que tenho que aproveitar esse momento. Estou muito feliz", contou.

ADORARIA GRAVAR COM OUTROS CANTORES BRASILEIROS PORQUE AQUI HÁ MUITA QUALIDADE MUSICAL E GRANDES MÚSICOS"






FAMOSIDADES - David, você está de volta ao Brasil para divulgar a nova versão de seu álbum "Tu y Yo", com CD e DVD. Podemos esperar algum extra ou novidade neste lançamento?
DAVID BISBAL - O álbum "Tu y Yo" é bem diferente dos antigos. Meu último CD foi bastante clássico, com um som pouco convencional, arranjos clássicos e diferentes, pois havia deixado um pouco o estilo musical pop. Agora, voltei ao pop, com algo muito atual, universal, com elementos eletrônicos, orgânicos e com letras profundas, o que faz com que eu consiga aproveitar muito mais os shows ao vivo.
Existe algo diferente que você tenha a intenção de tentar em um próximo álbum, por exemplo?
Agora vamos começar a 'desenhar' o próximo álbum, que é basicamente começar a buscar por novas músicas. Músicas que me façam sentir verdadeiramente e que também sejam grandes hits, para incluí-las em meu álbum. E depois, me concentrarei na produção do CD com novos sons, sempre me adaptando.
Você cantou com Carlinhos Brown e Sam Alves em sua primeira passagem pelo Brasil, e gravou "Hombre de Tu Vida" com a Sandy. Tem algum outro artista daqui com quem você gostaria de gravar?
Adoraria gravar com outros cantores brasileiros porque aqui há muita qualidade musical e grandes músicos, mas acredito que, por enquanto, por ser minha segunda vez no Brasil e já ter cantado com três artistas brasileiros, está indo tudo muito bem. Não são artistas tão grandes como Caetano Veloso ou Ivete Sangalo, mas até que estou indo bem (risos).

"O PÚBLICO BRASILEIRO É UM PÚBLICO MUITO AFETIVO, PARTICIPATIVO, ELES CANTAM TODAS AS MÚSICAS"






Você gostaria de ver alguma de suas músicas gravada em português? Por quem?
Difícil essa, não sei. Bem, eu gosto bastante do Alexandre Pires, e sei que ele é bastante conhecido aqui no Brasil. Ele tem uma voz que eu gosto, então poderia ser ele.
Como foi cantar com grandes artistas como Miley Cyrus e Rihanna? Tem o sonho de dividir o palco com alguém em especial?
Sempre é bonito cantar com outros artistas porque você acaba aprendendo muito. Sinceramente, cantar com a Miley Cyrus foi realmente um sonho, cantamos juntos durante o Rock In Rio Madrid e foi uma experiência muito bonita. Depois cantei com Rihanna algumas vezes em Barcelona, na Espanha, no México. também já cantei com Jessica Simpson. Sinceramente, me sinto muito feliz com todas as colaborações que fiz até agora.
Qual sua impressão sobre o público brasileiro após o show que você realizou em São Paulo no ano passado e depois de ter estado no Rio de Janeiro?
O público brasileiro é um público muito afetivo, participativo, eles cantam todas as músicas. É um público conhecedor da música porque daqui saíram grandes artistas, alguns cantam por todo o mundo. Eles são conhecedores, trazem a música dentro de seus corações, é um público que gosta de cantar.

FAZIA MUITO TEMPO QUE EU QUERIA VIR PARA O BRASIL E, REALMENTE, ESTOU VIVENDO UM SONHO"






Falando um pouquinho das brasileiras... O que mais gosta nelas?
[Risos] As brasileiras são muito calorosas e cantam com você o tempo todo. Pude observar que elas são muito detalhistas, dão muito carinho, presentes. Eu gosto disso.
Mande um recado para seus fãs brasileiros!
Muito obrigado pela oportunidade, por me deixar cantar com vocês, no país de vocês. Vim da Espanha com muita expectativa, fazia muito tempo que eu queria vir para o Brasil e, realmente, estou vivendo um sonho. Muito obrigado por tudo. Obrigado [este dito em português].

Por ANA CAROLINA LORENTE  

Em sua visita ao Brasil conversamos com o cantor espanhol David Bisbal. Confira!


O cantor David Bisbal esteve aqui no Brasil e não perdemos a chance de bater um papo com ele. O cantor foi revelado em um concurso de talentos na Espanha, e a cada novo álbum lançado ele continua acumulando cada vez mais conquistas e fãs pelo mundo afora. Bisbal foi ganhador do Grammy latino e possui mais de 60 discos de platina e ouro. Conversamos um pouco com ele sobre a carreira e seus sentimentos pelo Brasil. Confiram:

O que você pode dizer sobre o Brasil e qual a sua opinião sobre os fãs brasileiros.
A verdade é que os fãs brasileiros são muito carinhosos, participativos, detalhistas e amorosos. Em meu primeiro concerto aqui em novembro, recebi uma grande surpresa pois não imaginava que poderiam cantar comigo em espanhol. O Brasil me encanta. 
Você foi revelado ao mundo por um concurso de talentos na Espanha, qual a importância desse acontecimento em sua vida?
Para mim era importante ser conhecido para realizar meu sonho. Esse concurso me permitia ao menos a possibilidade de cantar toda noite e expressar o que eu sentia naquele momento. Não consegui conquistar a vitória mas pude alcançar meu sonho de gravar um disco, esse sempre foi meu sonho.
No álbum “Tu Y Yo” você faz uma parceria com a cantora brasileira Sandy, como foi trabalhar com ela?
Muito bom pois era uma artista que eu já conhecia. Tive a sorte de contar com a sua colaboração devido ao fato que nós dois tínhamos o mesmo produtor em 2007. Achamos que a perfeita candidata para fazer essa colaboração poderia ser a Sandy  
Vimos em algumas entrevistas que sempre foi um sonho vir ao Brasil. Porque?
Porque o Brasil é um país muito grande e importante. É um país onde a música é muito valorizada e onde os gêneros musicas locais são muito importantes. É difícil entrar ou ter uma oportunidade por aqui. Quero que saibam que para qualquer artista internacional vir ao Brasil é um sonho, portanto o meu também era.
Geralmente dizem que os homens espanhóis são mágicos, o que seria uma mulher de magia para você?
Para mim a mágica está na pessoa. Não acredito que porque seja brasileiro, espanhol, argentino ou colombiano exista diferença. É simplesmente buscar isso nas pessoas em cada lugar que me apresento e graças a deus sempre encontrei pessoas muito especiais em todos os lugares por onde passei.

Postagens Anteriores ☛